sexta-feira, 4 de julho de 2008

Carros de mais ruas de menos

A maior cidade do país, onde muitos mercados despontam e se afirmam como líderes no cenário nacional, vê dia após dia, seus profissionais estagnados em horas de congestionamentos intermináveis.


As vendas de automóveis e comerciais leves no varejo cresceram 31,7% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, contudo, São Paulo ganha cerca de mil novos veículos por dia, de acordo com o Detran-SP, e o bom momento econômico do país, com expressivos resultados de vendas apresentados mês a mês pela industria automobilística, contribui para a piora deste problema urbano: carros demais para ruas de menos.


As facilidades que a população encontra na compra de automóveis são tentadoras. Pagar um carro em suaves prestações por até 60 meses parece inacreditável, e mais inacreditável ainda são os sucessivos recordes de vias congestionadas que tendem a aumentar.


Entre as soluções praticadas pela atual gestão, do prefeito Gilberto Kassab, destacam-se a implantação de novos corredores de ônibus, mais rigor na fiscalização, investimentos nos equipamentos da CET, instalação de semáforos inteligentes e GPS nos ônibus além de investimentos no metrô. Porém, essas medidas não resolverão o problema devido a um aumento do número de carros tão alarmante.


Além disso, a solução não está em complicar ainda mais a infra-estrutura da capital paulista, pois o problema está na frota de carros que cresce a níveis assustadores.Se o automóvel fosse um bem material um pouco menos acessível para qualquer cidadão, o fluxo de carros seria melhor e não haveria aproximadamente um veículo para cada dois habitantes na capital.

Um comentário:

Glauco Cortez disse...

Olá Mariana,
Gostei da sua visita.
Parabéns pela iniciativa.
Já postei um link do seu blog sobre automóvel. Vai ser publicado na segunda-feira, dia 07.
Abraços